quinta-feira, fevereiro 17, 2011

Em tempo de crise as histórias ainda são grátis

O Grupo O Contador de Histórias continua a percorrer o país com a “Oficina de sobrevivência para pais contadores de Histórias”, acção de formação que passará nas próximas semanas por Penedono, Vila do Conde e Coimbra.

Esta oficina conta já com cerca de duas centenas e meia de sessões, realizadas um pouco por todo o país. Destina-se essencialmente aos pais e educadores que se vêem confrontados com a necessidade de contar histórias aos mais pequenos e que querem aperfeiçoar essa tarefa. Durante três horas descobrem-se livros novos e novas leituras para obras conhecidas, experimentam-se técnicas de dicção e expressividade mas sobretudo descobre-se (ou reencontra-se) o prazer de ler. Numa época marcada pela contenção orçamental das famílias, os participantes são confrontados com a possibilidade de criarem actividades divertidas e cativantes com os seus filhos, a partir dos livros, como contraponto aos dispendiosos brinquedos electrónicos.

Concebida e dinamizada por Filipe Lopes , a “Oficina de sobrevivência para pais contadores de Histórias” é dinâmica e participativa, longe da ideia de uma acção de formação tradicional. Tal como ao contar uma história a uma criança, a sessão decorre com dinâmica, algumas surpresas e mistérios guardados para o fim.

Esta actividade está sujeita a inscrição prévia.

Local – Biblioteca Municipal de Penedono

Horários – 26 de Fevereiro, 14h30;

Entrada livre, inscrição prévia na Biblioteca

Duração – 3 horas

Local – Biblioteca Municipal de Santo Tirso

Horários – 5 de Março, 14h00;

Entrada livre, inscrição prévia na Biblioteca

Duração – 3 horas

Local – Centro de Formação e Tempos Livres Casal do Lobo - Coimbra

Horários – 16 de Abril, 10h;

Valor – 10€

Duração – 3 horas

1 Comments:

At 5:14 da tarde, Blogger Peva said...

Olá Filipe,
Eu interessadeo em participar em oficinas sobre dinamização de horas do conto e contadores de histórias. Onde posso saber mais sobre a oficina a realizar em Coimbra?

cumps,
Rui Peva, Viseu

 

Publicar um comentário

<< Home